População apresenta mais de 50 propostas em oficina do Plano Diretor

Moradores do Solemar e Cidade da Criança se reuniram em busca de melhorias para o Município

Data de publicação: 22/5/2013

A população dos bairros Solemar e Cidade da Criança se uniu nesta terça-feira (21) em busca do desenvolvimento ordenado de Praia Grande. Dos 2.791 moradores destes locais, com 20 anos de idade ou mais, cerca de 6% participaram da primeira oficina de discussão da revisão do Plano Diretor de Praia Grande para o período de 2016-2025. No total, 54 propostas foram apresentadas pela população que participou de 12 grupos de trabalho divididos por temas como segurança, saúde, educação, mobilidade urbana e habitação.

Após apresentar o vídeo institucional “Metamorfose”, que mostra a transformação do Município ao longo dos anos, o prefeito Alberto Mourão explicou à população que a discussão foi antecipada, em decorrência de diversos fatores que motivam a mudança de diretrizes da Cidade, como o cenário econômico nacional e internacional, o pré-sal, a movimentação do Porto de Santos, as novas políticas do Governo Federal, entre outros.

“O Plano Diretor tem como objetivo estabelecer discussão apurada do Município e observar o cenário de médio e longo prazo, com visão estratégica. Em análise bruta, a Cidade é uma empresa que precisa identificar o produto que tem a oferecer ao mundo. É preciso conhecer a vocação do Município”, disse o prefeito lembrando que o primeiro documento foi criado em sua gestão, em 1996, quando não havia lei federal obrigando tal procedimento.

Mourão ainda incentivou a participação popular nas oficinas dizendo que todas as pessoas são qualificadas para opinar sobre o Município. “É o grupo de pessoas que aperfeiçoa a ideia. Quero que a gente faça desses 21 encontros um momento de refletir sobre a sociedade e colocar no papel os anseios do futuro de forma consciente. Espero que consigamos ter um momento de união da sociedade para ampliarmos o que construímos juntos. Assim, conseguiremos cada vez mais ampliar a igualdade”.

Em salas divididas por temas, secretários municipais e técnicos expuseram aos participantes a situação atual do Município e a evolução de cada setor nos últimos anos. Em seguida, abriu-se espaço para discussão entre os participantes onde foram elaboradas as propostas dos grupos e posteriormente feita a ata. Um formulário individual foi preenchido pela população dando oportunidade de se expressar sobre o tema e ainda apontar anseios de outros assuntos, para elaboração de diagnóstico.

O secretário de Planejamento Estratégico, Luiz Fernando Lopes, analisou positivamente o primeiro encontro. “A participação de 180 inscritos é interessante. Vamos compilar quem é funcionário e morador para fazer uma análise mais adequada, já que os funcionários, mesmo morando no bairro, têm outra visão. Entendo que a reunião foi muito produtiva, principalmente por ser a primeira e em um bairro cuja população flutuante é muito grande”, disse o secretário ressaltando que tão ou mais importante que a quantidade de moradores participantes é a qualidade dos debates e propostas.

Ecóloga, moradora do Solemar, Fulvia Paoletti escolheu o tema meio ambiente e disse que fez questão de participar do processo democrático para definir diretrizes para o Município. “Chamar a população para discutir assuntos do próprio interesse é fundamental. Não adianta reclamar para o vizinho, temos que aproveitar essa oportunidade de se chegar ao senso comum dos reais problemas que a Cidade enfrenta, buscando soluções e estipulando metas”.

Da mesma opinião compartilha a comerciante e moradora do Bairro Cidade da Criança, Maria Arlete Silva, que participou da temática de segurança. “Toda a Cidade necessita de segurança. Vivencio diariamente as questões que envolvem este assunto. Todo morador do bairro deveria colaborar. Praia Grande melhorou muito e com nossa ajuda vai melhorar mais ainda”.

Acesso - Todas as propostas serão analisadas para integrar estudos técnicos que iniciam no próximo ano. Ao término das 21 oficinas, em 2014, será realizada audiência pública para consolidação das principais propostas. Até sexta-feira (24), as propostas estarão disponíveis no site www.praiagrande.sp.gov.br/planodiretor para conhecimento de toda população. Ainda no endereço eletrônico, o Munícipe pode enviar suas propostas clicando no formulário disponível do link “Como participar”.

A próxima oficina ocorre no dia 24 de junho, na Escola Municipal Drª Ana Maria B. B. Fernandes e reunirá população dos bairros Princesa, Flórida e Real.

Entre as propostas apresentadas estão:

Segurança – Aumentar o policiamento da Polícia Militar e Fortalecer e ampliar o Patrulhamento Integrado (PCI), empregar a Guarda Civil Municipal (GCM) em programas de educação para não violência;

Defesa Civil – Criação de Núcleos Comunitários de Defesa Civil;

Educação – Intensificar a realização de palestras e discussões sobre drogas no âmbito escolar;

Macro e micro drenagem – Intensificar ações para identificar e eliminar ligações clandestinas de esgoto na rede de drenagem;

Saúde – Implantação de técnicas variadas de terapias naturais, e ampliação do número de leitos do Hospital Irmã Dulce;

Assistência Social – Implantação de Centro de Referência da Assistência Social, e implantação de Centro de Convivência do Idoso;

Saneamento – Conscientização dos turistas para não poluição do ambiente em que está visitando, e ampliação dos Ecopontos;

Mobilidade Urbana – Criação de projetos e ações que busquem oferecer acessibilidade em todos os bairros da cidade, uniformização de calçadas, e criação de bicicletários nos terminais rodoviários, pontos de transbordo e locais com grande circulação de pessoas para integrar os meios de transporte;

Desenvolvimento econômico – Promover ações que incentivem emprego na cidade ao morador de Praia Grande;

Turismo, esporte e lazer – Preservação de espaços naturais para desenvolvimento e exploração do turismo ecológico, e criação de complexos esportivo e cultural com atividades esportivas e artísticas inclusive para a terceira idade;

Meio ambiente - Ampliar as ações de coleta seletiva no Município;

Habitação e urbanismo – Aumento do rigor na fiscalização para contenção de invasão na região e congelamento das ocupações com planejamento específico para evitar novas invasões.

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS: Acesse também nosso conteúdo através do Facebook e do site da Rádio do Paço. Veja também o Banco de Imagens.