Guarda Ambiental flagra dois homens cometendo crimes em locais preservados de PG

Envolvidos foram conduzidos à delegacia e ficarão à disposição da Justiça

Por Luciano Agemiro | 31/8/2022

A Guarda Ambiental de Praia Grande deteve dois homens em ocorrências registradas nas últimas horas. Um deles estava aterrando uma região de mangue com entulho e o outro construiu um barraco em área irregular. Ambos foram conduzidos para a delegacia e ficarão à disposição da Justiça.

Na manhã desta quarta-feira (31) as equipes flagraram invasões em uma região de mata no final da Rua Flávio Monteiro de Castro, no Bairro Ribeirópolis. O local já havia sido alvo de ações há cerca de 15 dias, mas pessoas voltaram a invadir a área na tentativa de construir irregularmente.

Quatro lotes estavam demarcados e mais para dentro do mato havia um barraco construído. Um homem foi identificado como dono desse barraco e por isso foi conduzido à delegacia.

Na tarde de terça-feira (30), um homem de 30 anos, que fazia transporte irregular de entulho foi detido no Bairro Antártica. Ele depositava o material em uma área de mangue, na região conhecida como “Maxland” aterrando a região protegida por Lei.

O homem foi conduzido à delegacia. O carro usado para o transporte do entulho foi levado ao Pátio Municipal de Apreensão de Veículos.

De acordo com o inspetor da Guarda, Fábio Marques, as pessoas devem desconfiar e sempre procurar as autoridades quando alguém oferecer um lote, especialmente em região de mata. “Jamais confie em alguém que vende algo sem documentação. Golpistas acabam se aproveitando da ingenuidade da população para ganhar dinheiro de forma rápida”.

Comissão – O principal objetivo da Comissão é identificar todas as ocupações desordenadas em áreas de preservação e risco, estabelecendo as medidas necessárias para a proteção desses espaços e também das famílias ocupantes. O órgão é composto por representantes das secretarias de Habitação (Sehab), Meio Ambiente (Sema), Assistência Social (Seas), Urbanismo (Seurb), Assuntos de Segurança Pública (Seasp), além da Procuradoria Municipal.