PG cobra mais recursos e transparência em encontro sobre Regionalização da Saúde

Evento reúne secretários dos municípios da Baixada Santista e do Vale do Ribeira

Data de publicação: 21/8/2023

Por Rodrigo Herrero

O Município de Praia Grande fez uma série de reivindicações na área da Saúde ao Governo do Estado durante a oficina de Regionalização da Saúde da macrorregião Baixada Santista e Registro (RRAS-7), que acontece nesta segunda (21) e terça-feira (22), em Santos, com gestores e técnicos da Região. O Município cobrou maior transparência na regulação regional, mais recursos para o Complexo Hospitalar Irmã Dulce (HMID) que realiza inúmeros atendimentos à população da Baixada e a ampliação de vagas regionais para os serviços de alta complexidade.

Em um dos momentos da oficina, uma grande roda de discussão envolveu o secretário de Estado da Saúde, Eleuses Paiva, e os secretários municipais da Baixada Santista e do Vale do Ribeira, que tiveram a oportunidade de falar por dois minutos cada e expor as maiores dificuldades na Saúde. O secretário de Saúde Pública de Praia Grande, Cleber Suckow Nogueira, aproveitou a ocasião para pedir uma maior atenção do Estado para a Região.

“A fala de Praia Grande foi focada principalmente em cobrar mais transparência na regulação regional, disponibilizando mais acesso aos serviços para toda a Região. Também solicitamos mais aporte financeiro do governo do Estado para ajudar nos serviços regionais, para que o Município consiga atender todas as demandas necessárias para um atendimento mais adequado para população”, destacou Nogueira.

O secretário de Saúde praia-grandense enfatizou ainda a importância do CHID no atendimento regional de demandas de alta complexidade e pediu recursos para custear os novos leitos que serão implantados ao término das reformas que estão em andamento na unidade. “Praia Grande está investindo na ampliação de leitos do Hospital Irmã Dulce, devendo contar com pelo menos mais 50 leitos de enfermaria e outros 10 leitos de UTI. Para isso, contamos com o apoio do Estado para que ele auxilie no custeio desses leitos, para que possamos disponibilizar não só para Praia Grande, mas para toda a Região”, afirmou.

Encontro – A Oficina Regionalização da Saúde de São Paulo está acontecendo em todo o Estado e tem como objetivo estabelecer um ambiente propício para a troca de ideias e formulação de estratégias eficazes para abordar os problemas de saúde das regiões do Estado. O encontro desses dois dias reúne gestores e técnicos da macrorregião Baixada Santista e Registro, que corresponde à Rede Regional de Atenção à Saúde (RRAS-7).