Praia Grande investe na contratação de novos médicos

Novo convênio do Mais Médicos prevê a chegada de 37 profissionais até o fim do ano

Data de publicação: 29/11/2023

Por Rodrigo Herrero

Praia Grande continua investindo maciçamente na saúde preventiva. O Município firmou este ano um convênio com o Ministério da Saúde para a chegada de 37 médicos até o final de 2023. Esses profissionais fazem parte da nova modalidade de coparticipação – uma parceria do Governo Federal com os municípios – do programa Mais Médicos.

Oito deles já chegaram e estão trabalhando nos equipamentos públicos da Cidade, com foco na promoção da saúde e na prevenção de doenças. É o caso da médica de família Ariagna Alvarez Corralez, 38 anos, que está atuando há dois meses na Unidade de Saúde da Família (Usafa) Quietude.

A profissional cubana já havia tido uma experiência com o programa Mais Médicos entre 2013 e 2016, quando trabalhou no interior do Paraná junto do marido e médico Osmany Miguel Perez Zayas, 40 anos. Mas o desejo de ambos era vir para o Estado de São Paulo. E ao surgir a oportunidade de adentrar novamente ao programa em 2023, a escolha foi Praia Grande.

“Nosso interesse sempre foi morar em São Paulo, tinha muita vaga disponível aqui e durante a pesquisa que fizemos de Praia Grande achamos muito interessante a estrutura do Município, é uma cidade com praia e que está em desenvolvimento. Isso nos chamou a atenção para fazer a inscrição aqui e deu certo”, conta.

Enquanto Ariagna trabalha na Usafa, Osmany atua com a equipe do Programa Consultório na Rua (Conar), atendendo a população de maior vulnerabilidade social. E o cotidiano é bem diferente da experiência vivida em terras paranaenses. “Estamos gostando bastante, a vida é bem corrida, diferente de quando morávamos no interior. Estou dando apoio à equipe azul na Usafa, a equipe é bem organizada e unida”, relata.

Segundo a médica, a demanda por atendimento aumentou bastante devido à covid-19. Mas a experiência tem sido bem positiva. “As pessoas procuram bastante a Usafa e gostam do contato e de olhar no olho. E a medicina tem mesmo que ter uma parte muito humanitária, tocar na pessoa, conversar, não só focar na parte da doença, mas também na parte emocional deles. A covid-19 mexeu muito com o emocional das pessoas. Mas tem sido bem interessante”, destaca.

Mais Médicos – Esses 37 médicos são apenas a primeira parte do convênio com o Ministério da Saúde que autorizou para Praia Grande nessa modalidade de coparticipação a vinda de até 91 profissionais, que deverão ser contratados em uma outra etapa.

Além dessas contratações, o Município recebeu ao longo do segundo semestre 14 profissionais dos programas Mais Médicos e Médicos pelo Brasil. Todos estão sendo direcionados para reforçar o atendimento das Unidades de Saúde da Família (Usafas), porta de entrada do SUS na Cidade, com prioridade para aqueles equipamentos com ausência pontual de médicos.

Referência – A rede de Atenção Primária de Praia Grande é referência SUS não só na Baixada Santista como em todo o Estado. Com 30 Usafas e mais de 100 equipes, o Município possui 100% de cobertura da população na Estratégia de Saúde da Família (ESF), um feito alcançado por poucas cidades com o porte como a praia-grandense. E os investimentos prosseguem, com a previsão de outras quatro unidades.

A atuação dos profissionais das Usafas é voltada para a promoção da saúde e para a prevenção de doenças, fazendo o acompanhamento da população no seu próprio território. Isso permite solucionar os casos e direcionar aqueles mais graves para níveis de atendimento de maior complexidade.

É na Usafa onde o cidadão inicia seu atendimento na rede municipal. A unidade oferece uma infinidade de serviços, tais como: atendimento médico, de enfermagem, pré-natal e puerpério, puericultura, odontologia, hiperdia, planejamento familiar, visita domiciliar de pacientes acamados, coleta de exame ginecológico (preventivo), coleta de exames laboratoriais, trabalhos de grupo, palestras sobre educação em saúde nas salas de espera, vacinação, curativo, teste de gravidez, farmácia.

Todas as Usafas contam com equipe multiprofissional, especializada em Saúde da Família, com médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem e agente comunitário de saúde. Um diferencial de Praia Grande está no fato de que as 30 Usafas contam com cirurgião-dentista e auxiliar de saúde bucal, oferecendo também atendimento e orientação no tema.

Outro destaque está nos Programas de Residência Médica e Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade, que atraem profissionais de diversos lugares do Brasil. O Município oferece cursos de pós-graduação com a duração de dois anos e conta com atividades teóricas e práticas nas Usafas, formando profissionais especializados em Medicina da Família e Comunidade e também no âmbito Multiprofissional, como fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos e dentistas. Desde 2016, já foram formados mais de 170 especialistas na área.

A equipe de eMulti (antigo Nasf) também presta um suporte importante aos usuários. São ginecologistas, pediatras, fisioterapeutas, assistentes sociais, nutricionistas que atuam de maneira conjunta com os médicos e enfermeiros de Saúde da Família, proporcionando um atendimento mais amplo e global dentro do próprio território. O Município possui ainda 11 Academias da Saúde, e outras duas estão em construção. As unidades contam com educador físico que oferece diversas atividades visando a promoção do bem-estar e da saúde da população.

Saúde da Família – A Saúde da Família começou a se desenvolver em Praia Grande nos finais dos anos 1990 e início dos anos 2000 e se fortalece a cada ano, com investimentos em estrutura, funcionários e capacitação. Trata-se de uma especialidade que presta assistência à saúde continuada, integral e abrangente em todas as fases da vida. Existe um foco na família e na pessoa, com orientação para a comunidade. O atendimento não acontece apenas quando existe um problema de saúde, o profissional também é responsável por realizar trabalho de prevenção, cura e reabilitação.

As equipes das Usafas de Praia Grande são especializadas em Saúde da Família, logo, estão capacitadas a resolver inúmeras questões de saúde no próprio território. Para se ter uma ideia da importância desta especialidade para a saúde pública, uma equipe de Saúde da Família bem formada resolve de 75% a 85% dos problemas trazidos pela comunidade. Já os casos que necessitam de acompanhamento mais específico são direcionados para a Rede de Especialidades Médicas do Município.

Essa proximidade da rede de Atenção Primária junto ao munícipe, focada na prevenção, impacta positivamente em toda a Saúde. Um dos resultados é a contribuição para desafogar a rede de Urgência e Emergência, uma vez que o cidadão, com o acompanhamento na Usafa, passa a distinguir com mais clareza quando realmente é necessário procurar um pronto-atendimento, indicado geralmente para casos de maior gravidade.

Como acessar – Para ter acesso à rede de Atenção Primária em Praia Grande, o primeiro passo é procurar a Usafa mais próxima da sua casa, portando documento com foto e comprovante de residência atual, para fazer o cadastro e receber o cartão da unidade. A equipe de saúde da família vai fazer a escuta e direcionar o paciente para o atendimento mais adequado, de acordo com sua necessidade.