Candidatos a guardas civis de PG cumprem nobre missão e fazem doação de sangue

Objetivo é colaborar com campanha que reforça a necessidade durante o Carnaval

Por: LUDMILA PILIPAVICIUS | 09/02/2024

Missão dada é missão cumprida para os candidatos a Guarda Civil Municipal de Praia Grande. E se a missão é nobre, como a doação de sangue, tem um significado ainda mais especial. Foi o que aconteceu nesta sexta-feira (09) com os alunos da 7ª turma do curso de formação do concurso para GCM que está em andamento na Cidade.

 

O objetivo é colaborar com as campanhas que reforçam a necessidade de doações na época do Carnaval, quando a demanda aumenta e o número de voluntários diminui. A doação foi realizada no Hemonúcleo de Santos, que atende todos os hospitais públicos e filantrópicos da Baixada Santista.

 

A ideia partiu de um dos inspetores operacionais da corporação, Obanildo da Silva Fernandes, doador de sangue e que já havia tentado fazer o mutirão com outras turmas de formandos. “Em 2012 nós fizemos com 80 candidatos e de lá pra cá, infelizmente, não conseguimos mais. Queremos mostrar que, embora exista uma certa rigidez na nossa função, isso não nos impede de fazer um gesto de amor ao próximo. Esse também é nosso papel perante a sociedade”.

 

O sentimento foi compartilhado pelo aluno guarda, Fabrício Teodoro Ferreira, que também já é doador mas revelou que o fato de dividir o momento com os colegas foi especial. “Estamos numa mesma sintonia de ajudar o próximo e já bem na reta final do curso, o que acaba sendo uma celebração pra nós também. Saber que vidas serão salvas com a nossa ajuda é muito bom”.

 

Foi pensando nisso que a aluna Gabriela Debroi Poscai superou a ansiedade de doar sangue pela primeira vez. “Estava um pouco nervosa, mas a vontade de ajudar e participar de algo tão importante fala mais alto. É uma sensação muito boa”.

 

Além de 19 formandos, os inspetores Obanildo e Souza Santos, que é diretor do curso de formação, e o GCM Alex Neves, coordenador de turma do curso, também fizeram questão de colaborar com a campanha.

 

Para a captadora de doadores do Hemonúcleo de Santos, Vanessa Aguiar, o mutirão realizado pela GCM tem um impacto significativo, considerando que alguns pacientes precisam de bolsas de sangue diariamente, como por exemplo pacientes oncológicos. “É muito gratificante ver esse movimento. Cada um desses guardas está salvando até quatro vidas. Só temos a agradecer por este gesto”.

 

Para doar sangue é preciso:

 

  • Portar documento oficial e original de identidade com foto que contenha CPF e esteja dentro do prazo de validade (RG, Carteira Profissional, Carteira de Habilitação);
  • Ter entre 16 e 69 anos de idade*, sendo que a primeira doação deve ter sido feita até 60 anos incompletos;
  • Pesar acima de 50 quilos;
  • Estar em boas condições de saúde;
  • Estar alimentado, porém tendo evitado refeições pesadas (gordurosas) nas 3 horas que antecedem a doação.

 

Mais informações podem ser obtidas no Hemonúcleo de Santos pelo telefone (13) 3223-2860.